idfGostaria de destacar a Deutsche Welle, em Colônia, a Rádio Frankfurt (Hessischer Rundfunk), diversos Institutos em Mainz, Mannheim, Tübingen, Freiburg, e de modo especial a Universidade de Heidelberg, Instituto de Língua e Literatura Alemã para estrangeiros, sob a amabilíssima direção e com o apoio incondicional de professores como o Dr. Fritz Heuer, que muitas vezes me recebeu em sua casa e assessorou-me ativamente na tradução de textos meus para o alemão, ou do saudoso Professor Dr. Friedrich Strack (prematuramente falecido em junho de 2013) que se prestou igualmente a ler meus manuscritos (e corrigi-los) – de textos escritos em alemão.

De todas essas leituras não há, que eu saiba, gravações disponíveis, ou se existem não estão ao meu alcance, neste momento, por isso decidi gravar ou regravar coisas ditas ou não ditas, ainda mais hoje que é tão fácil fazer chegar a ouvidos de leitores interessados – a voz do poeta.

Junto aos textos dos poemas {de alguns} pode-se ouvir a gravação correspondente.

Foto: Univ. Heidelberg - IDF (Edifício Principal)
vide Website