Poesia {em alemão}

hoelderlinEntão por que escrever em alemão? Seguinte: já levo aqui – neste país, nesta língua – a “metade da vida”!
E aí repito, como no lúcido delírio de Hölderlin, bem antes “do tempo da loucura” …

Pobre de mim, onde hei de colher, quando
o inverno vier, as flores, e onde
a luz do sol
e sombras da terra?
Os muros aí estão

mudos e frios, no ar
rangem os cataventos.

Um Título: »NEUE FARBENLEHRE« {“Nova teoria das cores”}

Com a famosa “Teoria das Cores”, sua sonhada “Teoria da vida”, da qual o altíssimo [de estatura], celebérrimo, discutido, testarudo,
genial Poeta estava tão orgulhoso que a valorava muito mais que tudo o que havia “levado a cabo como Poeta”, segundo o testemunho
de Eckermann, mas que afinal não teve a repercussão esperada, muito pelo contrario, não pretende este modesto trabalho poético ter
o mínimo ponto de contato – como poderia aspirar a isso?

Os devotos do Gênio exigiriam um tipo de pena por injúria a sua majestade ou até mesmo sacrilégio.
A “Teoria das Cores” teria que ser posta em prática, exigia o Olímpico, não só lida.
Quanto a mim já ficaria mais que satisfeito se alguém pegasse minha “Nova teoria das cores” —ou a pusesse no monitor—
e começasse a ler, ainda que fossem só algumas linhas.

Que o mundo das cores não é nenhum círculo fechado, como ele o imaginava, já o sabe hoje em dia qualquer criança. Bom, mais ou menos.
Branco ou negro não têm o mesmo significado no Oriente que no Ocidente, o verde não desperta em nós os mesmos sentimentos que nos filhos
e filhas do Profeta. E o arco-íris já não encerra para nós nenhum mistério de física.
Quando muito e quase sempre um deslumbramento [infantil] e um sopro de nostalgia sabe deus por quê.

Por sorte para a Poesia e para nossos olhos permanece totalmente intacto o milagre das cores. Esperemos que ainda por muito tempo.
Sinto muito pelos mortos e seu mundo de trevas – que um dia (ou noite?), maldita sina, também será o nosso.

Um título em alemão: "Gedichte eines Lebens" (Poemas de uma vida), publicado em agosto de 2017, como Kindle Book e como Paperback.

Um exemplo? Im wunderschönen Monat Mai